A Páscoa Cristã 2

A Páscoa Cristã

Estamos iniciando em mês de abril, mês em que se comemora a Páscoa, seja pelos judeus ou pelos cristãos.

A palavra Páscoa tem significados diferentes para os judeus e para os cristãos. Para os judeus a páscoa é uma festa memorial que celebra a libertação do povo de Israel do Egito. A Bíblia nos conta, no livro de Gênesis, como a família de Jacó foi morar no Egito e lá, em trinta anos, cresceu tanto que cada família se tornou uma tribo grande formando um povo. Isto incomodou os líderes daquele país, que temeram que esse povo pudesse se aliar a algum país inimigo e tomar o governo. Por isso resolveram escraviza-lo. E por 400 anos o povo de Israel esteve escravo no Egito. E no livro de Êxodo nós vemos como Deus levantou Moisés para, através dele, libertar o povo daquele cativeiro e como Deus operou maravilhosamente para concretizar essa libertação. É interessante que Deus mandou que os judeus comessem a primeira páscoa prontos para viajar porque naquela noite Ele os livraria. Isto era contra toda a expectativa humana, pois por nove vezes o Faraó prometeu libertar o povo e voltou atrás. Mas o povo creu e assim fez. Era uma refeição especial, pois estava cheia de simbolismos lembrando os sofrimentos passados no Egito. Páscoa é libertação de cativeiro humano. Deus mandou que o povo de Israel comemorasse, anualmente, esta festa, comendo uma refeição igual àquela que foi comida pelos que estavam no Egito.

Jesus Cristo era judeu e participou da páscoa durante toda a sua vida. E ele escolheu exatamente esse momento para encerrar sua missão aqui na terra. Sabendo que sua hora era chegada ele comeu a páscoa com os discípulos e logo depois estabeleceu a Ceia do Senhor, que é a cerimônia memorial dos cristãos, pois nos lembra a morte e ressurreição do Senhor Jesus Cristo.

Na primeira páscoa dos judeus um cordeiro foi morto em cada casa para servir de alimento, mas também para que seu sangue fosse usado para marcar a porta da casa de cada judeu e assim nenhum filho primogênito fosse morto. Na páscoa cristã, Jesus Cristo foi morto e o seu sangue tem o poder de perdoar os nossos pecados livrando-nos da morte eterna. Ele é o cordeiro de Deus que tira o pecado do Mundo. A Páscoa dos judeus tem como finalidade lembrar a libertação de um cativeiro físico.

A páscoa dos cristãos lembra a libertação do cativeiro espiritual. O homem pode estar livre da prisão física, mas pode estar escravo do pecado em suas mais variadas formas: os vícios (fumo, bebida, jogo, prostituição), o ódio no coração, o desejo de vingança, a lascívia, a mentira, o orgulho e a vaidade, o adultério etc. Cristo veio para libertar a humanidade de todas as formas de escravidão, principalmente a espiritual.

Jesus Cristo é, portanto, o nosso cordeiro pascoal. Ele é a nossa páscoa, a nossa libertação.

Aleluia.

No amor de CristoPr. Tomaz Munguba

%d blogueiros gostam disto: