Close

24 de fevereiro de 2019

Cristo Vive :

Há esperança para a família !

A família é um dos projetos mais lindos de Deus. Foi ele quem a instituiu. A sociedade atual tem acatado o conceito de família dentro da visão do Estado, baseada em princípios humanistas, alicerçados em falsos pensamentos de bem estar, tendo como pano de fundo uma filosofia hedonista e materialista. Tanto é que hoje se fala de “configuração familiar”, onde se admitem outras composições de famílias em contraposição à “família tradicional”.

Os ataques ao conceito de família têm origem maligna e são evidentes: (a) Pela descaracterização do gênero; (b) Pela retirada dos direitos dos pais de educarem seus filhos com disciplina; (c) Pela intromissão do estado em assuntos de foro familiar; (d) Pela desconstrução do modelo bíblico de família, através das diversas configurações familiares atuais.

A IEB acredita na família como instituída por Deus e revelada na Sua Palavra. Por acreditar nesses valores, de forma prática, a IEB investe na família pelas atividades incessantes de orientação e intercessão. Portanto, nossas famílias devem ser alvo constante de nossas orações.

Na Carta aos Efésios encontramos duas orações de Paulo que são um excelente exemplo a seguir quando oramos por outras pessoas. Em 1.15-19, ele: (a) Agradece a Deus por essas pessoas; (b) Pede que lhes conceda sensatez; (c) Ora para que elas venham a conhecer melhor a Deus; (d) Ora para que elas venham a conhecer a verdadeira esperança e a experimentar o poder de Deus.

Já na segunda oração, Paulo: (a) Expressa a adoração a Deus; (b) Ora pelo fortalecimento espiritual dos seus leitores; (c) Ora para que sejam totalmente amorosos; (d) Pede que tenham pleno entendimento do amor de Cristo, e (e) Ora para que sejam cheios com a plenitude de Deus.

Nas duas orações Paulo está clamando a Deus pelos efésios, para que possam ser fortes e sábios, com suas vidas alicerçadas no amor de Cristo. Estas são orações inspirativas para nós, pois devemos aplicá-las à realidade de no

Assim como Paulo podemos nos colocar de joelhos por nossas famílias, para que elas busquem a face de Deus. É vital que tenhamos uma vida devocional diária, de modo que o nosso espírito se curve perante Deus numa atitude de reverência e humildade. Podemos também nos colocar de joelhos para que nossa família seja fortalecida no poder do Espírito Santo, pelo fortalecimento do “homem interior”, ou seja, pelo fortalecimento de cada membro da família que experimenta a vida nova em Cristo Jesus, a fim de que vençam suas inclinações para o pecado.

Ainda, podemos nos colocar de joelhos para que nossas famílias vivam a plenitude do amor de Deus em suas vidas. Esse amor deve ser vivido diariamente. A vida de amor é uma vida de benevolência, abnegação e docilidade. “É a vida de Cristo se expressando na vida do crente (1 Co 13.4-7)”, como disse MacDonald, de maneira que essa nova forma de viver seja “uma novidade” para aqueles que nos conhecem.

Por fim, podemos nos colocar de joelhos para que nossas famílias glorifiquem a Deus, geração após geração. Que nossos filhos aprendam conosco pelo exemplo e que somente Deus seja o alvo da nossa adoração, conforme o exposto no Salmo 148.

Queridos, uma vida de oração em família promove o seu fortalecimento, pelo companheirismo no enfrentamento a todos os ataques que ela venha sofrer. Por que Cristo vive, há esperança para as nossas famílias! Aleluia!

Grande abraço, no nome do Senhor Jesus!

Pastores Haydene Cassé e Nino Lima.

%d blogueiros gostam disto: