arrow_drop_down
Pastoral: Mantendo a Fé em meio as provações.

Pastoral: Mantendo a Fé em meio as provações.

Tiago 1:1-4 - Tiago, servo de Deus e do Senhor Jesus Cristo, às doze tribos dispersas entre as nações: Saudações. 

Meus irmãos, considerem motivo de grande alegria o fato de passarem por diversas provações, pois vocês sabem que a prova da sua fé produz perseverança. 

E a perseverança deve ter ação completa, a fim de que vocês sejam maduros e íntegros, sem lhes faltar coisa alguma.


Tiago, o irmão de Jesus, aborda o tema provações de forma breve e prática em sua preciosa epístola. Podemos aprender pelo menos três verdades com este texto de Tiago: 


1 - O objetivo da provação

O que Tiago está dizendo neste texto é “alegre-se nas provações”, a questão é que para muitos cristãos não pode haver sofrimento em sua vida, porém isto é um pensamento da Teologia da Prosperidade, tal teologia aborda que o verdadeiro cristão não pode sofrer, mas na contramão a este pensamento, Tiago não nos manda “exigir” que Deus nos cure ou “determine” que o sofrimento cesse de vez. O que ele diz é: “Alegre-se nas várias provações que sobrevirão sobre vocês”.  Os cristãos precisam decidir pela alegria na esperança da gloria de Deus conforme Romanos 8:18. 


2 - Como nos prepararmos para enfrentar as provações

Um cristão maduro tende a receber a provação de Deus com a mesma mão agradecida com que recebe a benção. De modo oposto, o imaturo fica desorientado e é rápido em murmurar e amaldiçoar a vida quando o sofrimento chega. Qual o segredo por trás dessas reações diversas?                                                O autor da epístola nos recomenda a sermos sábios em meio as provações. Salomão nos diz Em Provérbios 9.10 que “o temor do Senhor é o princípio da sabedoria”. Sabedoria espiritual é a capacidade de discernir a vontade de Deus e aplicá-la a situações práticas do dia a dia.


3 - O resultado quando perseveramos e dependemos de Deus.

O resultado da perseverança é encarar a vida pelo olhar de Deus, ou seja, nos tornamos capazes de enxergar a realidade sob a perspectiva da eternidade, de tal modo que a esperança da glória se torna o motivo da nossa alegria e o objetivo da nossa vida... 


Pr. João Holanda