arrow_drop_down
Pastoral: O dia do pastor

Pastoral: O dia do pastor

O apóstolo Paulo quando escreve sua carta ao jovem Timóteo, dando orientações ao Pastorado cita que ele almeja uma excelente função cheia de desafios aos quais é encorajado a vence-las. 1 Timóteo 3.1: Esta afirmação é digna de confiança: se alguém deseja ser bispo, deseja uma nobre função.


Hoje os desafios continuam grandes, mas eu diria que o  fato de pensarmos que o Pastor é um super-herói, um super-homem, o qual não tem desejos, vontades, medos, e que quando esse lado humano é colocado em evidência é visto  infelizmente como fraqueza. Mas em 2 Cor.12:10 vemos: Por isso, por amor de Cristo, regozijo-me nas fraquezas, nos insultos, nas necessidades, nas perseguições, nas angústias. Pois, quando sou fraco é que sou forte.


Temos visto Pastores doentes emocionalmente necessitando de ajuda, sobre isso  o apóstolo Paulo em Atos 20.28 retrata a necessidade de se cuidar para que possam cuidar dos demais. A convicção ministerial é dada por Deus a fim de capacitar a igreja e guia-la para a mansão celestial. Cito 2 pontos:


O Pastor precisa de cuidado assim como toda e qualquer pessoa 

A convicção Pastoral é mais do que uma  vontade ou posto social de liderança 


Diante das fraquezas e imperfeições humanas a unção é a capacitação do Senhor pois o Homem (Pastor) nunca pode perder essa dependência e necessidade da busca pelo Divino. Fato esse que louvamos a Deus pelos homens aos quais Ele tem levantado para Pastorear vidas, cuidando, amando, orientando e disciplinando. Se você é ovelha precisa de um Pastor e todo Pastor tem um pastor e somos todos rebanho do supremo Pastor Jesus.


Parabéns pelo dia alusivo ao Pastor que Deus derrame o óleo sobre a cabeça daqueles que foram escolhidos e chamados por Ele.


Nossa gratidão aos pastores da IEB.