arrow_drop_down
Pastoral: O Fruto do Espírito

Pastoral: O Fruto do Espírito

Gálatas 5:22,23

(22) Mas o fruto do Espírito é: amor, alegria, paz, longanimidade, benignidade, bondade, fidelidade, (23) mansidão, domínio próprio. Contra estas coisas não há lei.


As obras da carne são provenientes da nossa própria natureza pecaminosa, mas os frutos listados aqui não são nossos , e sim, do Espírito que habita em nós. 


Essa lista de características é um retrato moral de Cristo e a definição do caráter cristão, esclarecendo o significado de Gálatas 2.20 - "logo, já não sou eu quem vive, mas Cristo vive em mim. E esse viver que agora tenho na carne, vivo pela fé no Filho de Deus, que me amou e se entregou por mim.". A manifestação desse caráter no ser humano só é possível através da presença do Espírito Santo naquele que se entrega a Cristo. (Jo 15.5; 1 Co 12.12,13)


No comentário da Bíblia Brasileira de Estudo temos o significado de cada um dos itens do fruto:


Amor (agapé) = Desejo profundo de agradar a Deus e de fazer o bem ao próximo.


Alegria (chara) = Exultação resultante da percepção da dimensão da misericórdia de Deus, identificada no perdão dos pecados e na esperança da glória eterna. (cf. Rm 5.2)


Paz (eirene) = Tranquilidade que toma conta da alma justificada em lugar das antigas dúvidas, temores, ansiedades e terríveis pressentimentos que toda pessoa realmente arrependida sente, e tem que sentir, até que a certeza do perdão traga descanso e contentamento a alma. 

A paz é o primeiro fruto perceptível do perdão dos pecados (cf. Rm 5.1). Esse sentimento de paz interior é fruto direto da paz com Deus. 


Paciência (makrothumia) = Longanimidade, capacidade de suportar as fraquezas e ofensas dos outros pela consciência de que Deus tem suportado as nossas, ou já teríamos sido consumidos. Também significa suportar as dificuldades e problemas da vida sem murmurar , submetendo nos a vontade de Deus e, assim, nos beneficiando de tudo o que nos acontece. 


Bondade (agathosune) = Desejo sincero e permanente de fazer o bem a todas as pessoas, no que estiver ao nosso alcance. Esse desejo deve brotar de um coração purificado pelo Espírito Santo de Deus. 


Fidelidade (pistis) = Firmeza no cumprimento de promessas, zelo com as coisas e tarefas que nos são confiadas, na devolução de bens aos seus proprietários, na realização dos negócios, não revelando segredos alheios nem traindo a confiança depositada em nós. 


Amabilidade (praotes) = Mansidão, brandura, misericórdia para com os mais fracos e os que estão em pecado. Capacidade de sofrer pacientemente as injúrias sem nutre sentimento de vingança. É o oposto do temperamento explosivo. 


Domínio próprio (egkrateia) - Moderação, temperança, auto domínio, principalmente no que se refere aos apetites sensuais. Moderação no comer, beber , dormir etc.


Pastor Haydene Cassé